CORDEL – LULA DA SILVA EM VERSOS

Livro com poemas que contam a história de Lula reúne cordelistas de todo o país

A literatura popular do nordeste conta história. Depois de nomes como os de Luís da Câmara Cascudo, Lampião, Frei Damião, Tancredo Neves, Getúlio Vargas e tantos outros estamparem livros com poemas de literatura de cordel, Lula ganha espaço na segunda edição de uma obra que reúne cordéis sobre a história política do Brasil nos últimos 30 anos. O lançamento, em Fortaleza, acontece hoje no Ideal Clube, a partir das 19hs.

O cordelista potiguar Crispiniano Neto é o responsável pelo livro “Lula na Literatura de Cordel”, uma antologia com 59 poemas de sua autoria e mais 52 de cordelistas de todo o país. “Contra ou a favor, sempre os poetas se pronunciam”, diz o autor. Com essa reprodução de matéria-prima, em apenas noves meses, o autor conseguiu aumentar o livro de 308 para 528 páginas, “mesmo tendo ainda deixado muito poemas de fora, por falta de estrutura para coletar todos os que estão aparecendo”.

Além dos cordéis, Crispiniano utiliza glossários que contextualizam termos dos cordéis, situando-os no tempo e no espaço e esclarecendo os aspectos semânticos das palavras. Além disso, em índice, apresenta o nome dos cordelistas que estão no livro.

Um novo fenômeno

O autor apresenta na introdução o que chama de “paracordel”, fenômeno no qual poetas “que não são cordelistas originais” falam a linguagem do povo. Uns com o objetivo de elogiar ou criticar o Presidente, outros agredindo as regras da literatura de cordel e produzindo “monstrengos antipoéticos, sem estética e sem ética”. Com relação a estes, Crispiniano é partidário: acredita que muitos dos que criticam Lula estão nesse campo.

Divididos em 12 capítulos, os cordéis percorrem episódios que antecedem a chegada de Lula ao movimento sindical, passando pelas greves do ABC Paulista, até aqueles que enaltecem a figura do nordestino, que com determinação, assumiu o posto de Presidente da República de seu País. Nesse momento, fala de uma mudança significativa da literatura de cordel, que passou de um veículo de paz, tradição e informação para dar lugar a reivindicações de cunho social e político.

Já nos primeiros versos é o talento de Patativa do Assaré que anuncia: “Quero paz e liberdade,/ Sossego e fraternidade/ Na nossa pátria natal./ Desde a cidade ao deserto,/ Quero o operário liberto/ Da exploração patronal”.

Ao final, ainda reúne discursos e comentários sobre a obra, com direito, inclusive, à fala de Lula, durante a posse do cordelista na Academia Brasileira de Literatura de Cordel.

Sobre o autor

Crispiniano Neto é poeta cordelista, membro da ABLC e jornalista, com cerca de 150 folhetos de Literatura de Cordel já publicados. Na juventude, tornou-se líder estudantil e foi fundador e diretor de informativos, grêmios, entidades comunitárias e culturais.

POESIA
R$ 50
528 PÁGINAS
2009
EDITORA IMEPH
O lançamento do livro ´Lula na literatura de Cordel´ acontece hoje, a partir das 19hs, no Ideal Clube.
Postado por Jana Lua

Comentar